Não autenticado |

Próximas defesas

Titulo Autor Tipo Data Horário Local
Classificação colaborativa de imagens para conjuntos de dados Expansíveis Bruno Padilha Defesa de Doutorado 18/04/2024 14:00 Online
Bruno Padilha
João Eduardo Ferreira
Ciência da Computação
Online
https://meet.google.com/bex-dyey-uht
Banca
João Eduardo Ferreira (P)
Luiz Camolesi Júnior (P) UNICAMP
Roberto Hirata Junior (P) IME
Luciano Vieira de Araújo (P) EACH
Fábio André Machado Porto (P) LNCC
Jun Okamoto Junior POLI
Leliane Nunes de Barros IME
Nina Sumiko Tomita Hirata IME
Márcio Katsumi Oikawa UFABC
Eduardo Soares Ogasawara CEFET-RJ
Tese
Classificação colaborativa de imagens para conjuntos de dados Expansíveis
Durante a última década, temos experimentado uma evolução marcante dos modelos de Deep Learning juntamente com a nossa capacidade de gerar e armazenar dados. Hoje em dia, é comum encontrarmos domínios de aplicação gerando fluxos de dados, submetendo modelos treinados em conjuntos de dados estáticos à obsolescência do conhecimento. Vários autores estão propondo métodos de aprendizagem baseados na descoberta de invariante inspirada na inferência causal. Neste trabalho, assumimos a seguinte hipótese: a generalização de modelos de Deep Learning para classificação de imagens está fortemente relacionada à sua capacidade de capturar com precisão Invariantes de Classe em conjuntos de dados expansíveis. Para validar esta hipótese, propomos uma estratégia de aprendizagem em 5 etapas para aproximar invariantes globais por composição de invariantes locais aprendidos a partir de dados segmentados por subdomínios de conjuntos de dados expansíveis. Nossos experimentos conduzidos com dados brutos de vídeo da USP-EMS, para as classes ciclista, motociclista e pedestre, mostraram como a segmentação de domínio e a composição de invariantes locais para aproximar invariantes globais por meio do compartilhamento de conhecimento é de fato uma abordagem mais adequada para superar desafios de generalização em conjuntos de dados expansíveis . Além disso, estamos desenvolvendo nossa estrutura de software experimental para gerenciar segmentação de subdomínios, geração de conjuntos de dados e recursos computacionais para agilizar o treinamento paralelo em ambientes distribuídos. As próximas etapas incluem experimentos de escalabilidade para milhares de câmeras com maior número de classes e aprendizado de interações de objetos com dimensão temporal para apoiar a análise de comportamento suspeito com conjuntos de dados expansíveis em ambientes multicâmeras.
Inferência causal, composição de invariantes, generalização, deep learning, big data, conjuntos de dados expansíveis
O Conceito de Tensão Superficial em Mecânica Estatística Joao Felipe Rodrigues Pereira Defesa de Mestrado 18/04/2024 14:00 Auditório Antonio Gilioli
Joao Felipe Rodrigues Pereira
Rodrigo Bissacot Proença
Matemática Aplicada
Auditório Antonio Gilioli
Não informado
Banca
Anatoli Iambartsev (P) USP
Joao Carlos Alves Barata (P) USP
Thiago Costa Raszeja (P) AGH
Rodrigo Bissacot Proença
Lucas Affonso Silva Pereira
João Vitor Teixeira Maia
Dissertação
O Conceito de Tensão Superficial em Mecânica Estatística
Nesta dissertação foram estudados dois artigos, Bricmont, Kuroda, e Lebowitz [1983] e Gruber, Hintermann, Messager, e Miracle-Sole [1977], relacionados à existência e cotas para a tensão superficial τβ. Em Bricmont, Kuroda, e Lebowitz [1983], a teoria de Pirogov-Sinai é utilizada para obter uma cota inferior estritamente positiva para a tensão superficial, mas a existência do limite que define τβ não é discutida. No caso especial de interações ferromagnéticas para modelos do tipo Ising, onde os acoplamentos J_A são todos não negativos, Gruber, Hintermann, Messager, e Miracle-Sole [1977] asseguram a existência e uma cota superior uniforme em cada retângulo d-dimensional de lados (L1, ..., Ld−1, 2M) para o limite que define τβ, por meio de um argumento de superaditividade. Seguindo o trabalho de Merlini e Gruber [1972], realizamos um estudo aprofundado das relações de dualidade entre modelos do tipo Ising, necessárias para compreender o argumento.
mecânica estatística, transformações de dualidade, modelos de contornos, tensão superficial, teoria de Pirogov-Sinai
Uma investigação sobre Aprendizado Ativo Profundo Renan Cesar Jacomassi Defesa de Mestrado 22/04/2024 14:00 Online
Renan Cesar Jacomassi
Nina Sumiko Tomita Hirata
Ciência da Computação
Online
http://meet.google.com/cgp-buna-csr
Banca
Nina Sumiko Tomita Hirata (P) IME
Rubens Mendes Lopes (P) IO
Priscila Tiemi Maeda Saito (P) UFSCAR
Marcelo Finger IME
Alexandre Xavier Falcão UNICAMP
Erickson Rangel do Nascimento UFMG
Dissertação
Uma investigação sobre Aprendizado Ativo Profundo
Aprendizado Ativo é uma abordagem no campo de aprendizado de máquina na qual os algoritmos de aprendizado têm autonomia para escolher qual instância pode proporcionar informações mais relevantes. Dessa forma, mesmo com uma quantidade reduzida de dados, é possível obter um classificador com uma performance semelhante daquela obtida quando se utiliza todos os dados disponíveis para treinamento. Esta abordagem é extremamente importante em casos nos quais o custo de anotação é proibitivo, principalmente em situações que requerem um especialista. Além disso, nos últimos anos, com o avanço das redes neurais convolucionais, tem-se estudado a aplicação do Aprendizado Ativo Profundo. Nessas aplicações, a rede neural pode ser treinada de forma incremental com os exemplos mais informativos. Dado este contexto, o principal objetivo deste trabalho é investigar a aplicação de Aprendizado Ativo Profundo a fim de entender sua viabilidade e desafios. Para isso, foram utilizados dois datasets de imagens de plâncton, que aproximam-se de situações reais. Demonstramos empiricamente que o Aprendizado Ativo Profundo pode reduzir o esforço de anotação em até 50% e demonstramos como dois parâmetros podem aumentar significativamente a performance e reduzir o tempo de treinamento do modelo.
Aprendizado Ativo. Aprendizado Ativo Profundo. Classicação de Imagens de Plâncton
O problema de sequenciamento job shop com flexibilidade de sequenciamento e efeito de aprendizagem baseado em posição Kennedy Anderson Guimarães de Araújo Defesa de Doutorado 23/04/2024 09:00 Sala 241 Bloco A
Kennedy Anderson Guimarães de Araújo
Ernesto Julian Goldberg Birgin
Matemática Aplicada
Sala 241 Bloco A
meet.google.com/fqq-equb-sdi
Banca
Ernesto Julian Goldberg Birgin (P) USP
Maristela Oliveira dos Santos (P) UFSCAR
Silvio Alexandre de Araujo (P) UNESP
Cláudio Fabiano Motta Toledo (P) ICMC
Antonio Augusto Chaves (P) UNIFESP
Horacio Hideki Yanasse
Mariá Cristina Vasconcelos Nascimento Rosset
Hélio Yochihiro Fuchigami
Pedro Augusto Munari Junior
Alexandre César Muniz de Oliveira
Tese
O problema de sequenciamento job shop com flexibilidade de sequenciamento e efeito de aprendizagem baseado em posição
Este trabalho aborda o problema do job shop flexível com flexibilidade desequenciamento e efeito de aprendizado baseado na posição. Nesta variantedo problema, as restrições de precedência das operações que compõem umatarefa são dadas por um grafo direcionado acíclico arbitrário, em oposiçãoao caso clássico em que uma ordem total é imposta. Além disso, assume-seque o tempo de processamento de uma operação em uma máquina está sujeitoa um processo de aprendizado, de modo que quanto maior a posição daoperação na máquina, mais rápida a operação é processada. O problemaconsiderado corresponde a problemas modernos de grande relevância naindústria de impressão. Modelos de programação inteira mista e programaçãopor restrições são apresentados e comparados no presente trabalho. Além disso, heurísticas construtivas são introduzidas para fornecer uma solução inicial para os métodos exatos de resolução. Como alternativa aos modelos, um método de busca local e quatro metaheurísticas de trajetória são considerados. Na busca local, mostramos que a estratégia clássica de realocar apenas as operações que fazem parte do caminho crítico pode perder vizinhos de melhor qualidade, ao contrário do que acontece no caso em que não há efeito de aprendizado. Consequentemente, analisamos um tipo alternativo de redução de vizinhança que elimina apenas vizinhos que não são melhores que a solução atual. Além disso, também sugerimos um corte de vizinhança e verificamos experimentalmente que isso reduz significativamente o tamanho da vizinhança, trazendo eficiência, com perda mínima de eficácia. Conjuntos de instâncias de referência também são introduzidos. Experimentos numéricos extensivos com os métodos propostos são realizados. Os experimentos mostram que asmetaheurísticas, criadas com base na busca local introduzida,simulated annealing, tabu search com vizinhança reduzida eiterated local search com vizinhança com corte se destacam em qualidade de solução.Todos os métodos introduzidos, bem como as instâncias e soluções encontradas, estão disponíveisabertamente.
Programação matemática, Metaheurísticas, Job shop, Flexibilidade de sequenciamento, Flexibilidade de roteamento, Efeito de aprendizagem, Makespan
O diálogo e o território em aulas de matemática: contribuições da Educação Matemática Crítica Renata Diniz Ramos Defesa de Mestrado 26/04/2024 15:00 Sala 249 Bloco A
Renata Diniz Ramos
Júlio César Augusto do Valle
Ensino de Matemática
Sala 249 Bloco A
https://meet.google.com/bhy-bfbq-ekf
Banca
Júlio César Augusto do Valle (P) USP
Andreia Lunkes Conrado (P) UNESP
Ana Carolina Faustino (P) UFMS
Carla Cristina Pompeu
Valdirene Rosa de Souza
Raquel Milani
Dissertação
O diálogo e o território em aulas de matemática: contribuições da Educação Matemática Crítica
Neste texto apresenta-se a pesquisa desenvolvida com professores que participaram de cursos de formação continuada, em atividades relacionadas à investigação, cenários para investigação, diálogo e território. A análise de dados consistiu em uma abordagem qualitativa, que se inspirou em elementos da pesquisa-ação. A pesquisa tem como objetivo reconhecer, compreender e evidenciar modos como o território pode potencializar o diálogo em aulas de matemática sob a perspectiva da Educação Matemática Crítica. Realizamos uma revisão teórica para entender as perspectivas dos autores de Educação Matemática sobre a Educação Matemática Crítica, diálogo e território. A análise das produções dos professores concentrou-se nas contribuições dos docentes que participaram do 21º Encontro USP-Escola, cuja temática foi “Matemática e Território: perspectivas críticas e abordagens para os anos iniciais”. Durante as atividades, notamos que os professores se inspiraram em exercícios, utilizaram o livro didático e enfrentaram dificuldades na elaboração de uma sequência didática com características investigativas e dialógicas. Desenvolvemos uma sequência didática que inclui atividades investigativas com a temática ambiental, enfatizando a presença do diálogo em diferentes territórios. Buscou-se uma temática que pudesse ser adaptada e contextualizada em diferentes realidades, proporcionando aos professores a oportunidade de se apropriarem e se inspirarem para criar suas próprias práticas pedagógicas.
Diálogo, Educação dialógica, Território, Educação Territorialmente referenciada, Educação Matemática Crítica.
Representações de álgebras de Lie de campos vetoriais em variedades e supervariedades algébricas Henrique de Oliveira Rocha Defesa de Doutorado 29/04/2024 22:00 Online
Henrique de Oliveira Rocha
Vyacheslav Futorny
Yuly Billig
Matemática
Online
https://carleton-ca.zoom.us/j/92436076904
Banca
Vyacheslav Futorny USP
Yuly Billig CU
Lucia Satie Ikemoto Murakami USP
Adriano Adrega de Moura UNICAMP
João Fernando Schwarz UFABC
Colin Ingalls CU
Daniel Nelson Panario Rodriguez
Alexandre Grichkov
Maria Eugenia Martin
Luis Enrique Ramirez
Kostiantyn Iusenko
Paul Mezo
Tese
Representações de álgebras de Lie de campos vetoriais em variedades e supervariedades algébricas
Esta tese é dedicada a um estudo sobre a estrutura e a teoria de representação de algumas álgebras de Lie e superálgebras de Lie de dimensão infinita. A primeira família estudada é a álgebra de Lie de campos vetoriais em uma variedade algébrica afim suave. Após uma exposição sobre a estrutura dessas álgebras de Lie, consideramos representações que admitem uma ação compatível do anel de coordenadas da variedade algébrica e são geradas finitamente como módulos sobre essa álgebra comutativa. Provamos que essas representações podem ser associadas a um feixe coerente que admite uma ação compatível do feixe tangente. Também provamos que a ação do feixe tangente é dada por um operador diferencial. A segunda família considerada é a versão em supergeometria da anterior. Após uma investigação sobre a suavidade de supervariedades algébricas, provamos que as seções globais do feixe tangente de uma supervariedade afim integral suave é uma superálgebra de Lie simples. Em seguida, consideramos as representações dessa superálgebra de Lie que admitem uma ação compatível das seções globais do feixe estrutural da supervariedade afim. De forma análoga ao caso não-super, mostramos que o feixe de módulos associado admite uma ação compatível do feixe tangente quando é coerente. Além disso, mostramos que essa ação é definida por um operador diferencial. Por fim, estudamos módulos de peso com multiplicidades finitas sobre a superálgebra de aplicações associada a uma superálgebra de Lie básica. Provamos que essas representações são cuspidais ou parabólicas induzidas de um módulo cuspidal limitado sobre uma subálgebra da superálgebra de aplicações. Mostramos também que módulos cuspidal limitado são módulos de avaliação.
(Super)álgebras de Lie de campos vetoriais, Representações de álgebras de Lie, Feixes de operadores diferenciais
O ensino de números irracionais: um estudo sobre Conhecimentos Especializados utilizados pelo professor Isabel Villas Bôas Bonacella Defesa de Mestrado 16/05/2024 14:00 Auditório Jacy Monteiro
Isabel Villas Bôas Bonacella
David Pires Dias
Ensino de Matemática
Auditório Jacy Monteiro
meet.google.com/tda-aqti-eck
Banca
David Pires Dias (P) USP
Lucilia Daruiz Borsari (P) USP
Márcio Fabiano da Silva (P) UFABC
Alexandre Lymberopoulos
Antonio Carlos Brolezzi
Douglas Marin
Dissertação
O ensino de números irracionais: um estudo sobre Conhecimentos Especializados utilizados pelo professor
Esta pesquisa sobre os Conhecimentos Especializados de Conteúdo de Deborah Ball destaca sua complexidade, evidenciando sua presença nas aulas observadas em 2019 e 2021 sobre números irracionais. Embora seja desafiador listá-los, sua tangibilidade ressalta a profundidade no ato de ensinar. Em 2021, a professora observada exemplificou suas habilidades utilizando uma atividade de duplicação do quadrado, destacando a importância do Conhecimento Especializado de Conteúdo no envolvimento dos alunos. Reconhecendo a dificuldade de ensinar muitas das características dos números irracionais, a pesquisa destaca a oportunidade de cultivar ambientes de aprendizado colaborativos e incentivar o compartilhamento de experiências entre professores em formação. Em convergência com Adler e Huillet, propõe círculos de discussão entre professores atuantes e aqueles em instrução, enfatizando que é possível extrair conhecimento formal da análise das experiências dos professores em sala de aula, enriquecendo a sua formação.
conhecimento, especializado, Ball, Adler, Huillet, irracionais, formação, aprendizagem
Rompendo fronteiras: um estudo comparado na organização curricular de Matemática na Base Nacional Comum Curricular e os Núcleos de Aprendizagem Prioritários durante a última etapa da Educação Básica de Brasil e Argentina Ricardo Angelo Monteiro Canale Defesa de Mestrado 03/06/2024 15:00 Auditório Jacy Monteiro
Ricardo Angelo Monteiro Canale
Viviana Giampaoli
Ensino de Matemática
Auditório Jacy Monteiro
https://meet.google.com/fsp-gdqd-gmh
Banca
Viviana Giampaoli (P) USP
Cassio Cristiano Giordano (P) FG
Marcel David Pochulu (P) UNVM
Vinicio de Macedo Santos
Wagner Rodrigues Valente
Júlio César Augusto do Valle
Dissertação
Rompendo fronteiras: um estudo comparado na organização curricular de Matemática na Base Nacional Comum Curricular e os Núcleos de Aprendizagem Prioritários durante a última etapa da Educação Básica de Brasil e Argentina
Inspirado pelo interesse em fortalecer os laços de amizade e de cooperação entre os países latino-americanos, com o objetivo de investigar a forma como transcorre o processo organizacional da Matemática como área (própria) do conhecimento e compreender como a Educação Matemática tem impactado a produção curricular com base nos documentos centrais que balizam essas ações e as políticas que são levadas, dando ênfase a diversos aspectos da didática da matemática. Dentro desse contexto, nos interessa observar o que tem motivado tanto o Brasil quanto a Argentina a adotarem uma abordagem curricular similar na contemporaneidade. Além disso, visa analisar o desenvolvimento do ensino-aprendizagem da matemática por meio desses projetos curriculares, realizando um estudo comparado sobre a forma como transcorre o processo organizacional da Matemática como área do conhecimento na Base Nacional Comum Curricular do Ensino Médio brasileira e dos Núcleos de Aprendizagens Prioritários destinados à formação geral básica dos estudantes na etapa do Ciclo Orientado da Educação Secundária argentina. Foram tomados como referência as concepções de Filho (2004) sobre a educação comparada, e as complementando com as percepções de Gvirtz, Vidal e Biccas (2009), Pires e Gonçalves (2017) e Cantoral (2017) sobre o tema, associando duas localidades distintas com elementos sócio-históricos comuns, e a partir de um objeto de estudo também comum, com a premissa de que isso possibilitaria desenvolver estudos para melhor compreensão dos resultados das políticas educacionais atuais de cada uma das localidades e seus projetos curriculares.
Educação Matemática, Educação Comparada, Currículos de Matemática, Ensino-aprendizagem de matemática, América Latina.
Fantasmas de quantidades falecidas: o uso dos infinitésimos como ferramenta de quebra de paradigmas da matemática escolar Felipe Cordeiro Francisco Defesa de Mestrado 07/06/2024 13:00 Sala 249 Bloco A
Felipe Cordeiro Francisco
Oscar Joao Abdounur
Ensino de Matemática
Sala 249 Bloco A
https://meet.google.com/tfc-pkyz-cgd
Banca
Oscar Joao Abdounur (P) USP
Odilon Otavio Luciano (P) USP
Wagner Rodrigues Valente (P) UNIFESP
Rogerio Augusto dos Santos Fajardo
Abigail Fregni Lins
Zaqueu Vieira Oliveira
Dissertação
Fantasmas de quantidades falecidas: o uso dos infinitésimos como ferramenta de quebra de paradigmas da matemática escolar
O objetivo desta dissertação é servir como material auxiliar para o professor que pretende investigar ou desenvolver concepções as possíveis concepções não usuais que seus alunos possam ter a respeito de números, com foco nas concepções infinitesimais, que são aquelas que tratam o infinitamente pequeno como um número. Para isso, apresentamos e analisamos pesquisas anteriores a fim de elucidar em quais momentos da trajetória escolar do aluno, tais concepções são mais propensas a aparecer, estabelecendo assim, critérios que podem ser posteriormente utilizados pelos professores para que eles possam diferenciar tais concepções de obstáculos epistemológicos. Ao final do trabalho, apresentamos uma sugestão de atividade que pode ser utilizada, para desenvolver, junto aos alunos, uma possível estrutura cognitiva consistente, onde os infinitésimos possam ser manipulados para que eles possam descobrir a área da circunferência.
Infinitésimos, Concepção, Nonstandard, Circunferência, Número
Otimização de forma e controle ótimo para problemas de fronteira livre Jadevilson Cruz Ribeiro Defesa de Doutorado 21/06/2024 14:00 Online
Jadevilson Cruz Ribeiro
Antoine Laurain
Matemática Aplicada
Online
https://meet.google.com/uhb-kcin-dtq 
Banca
Antoine Laurain (P) USP
Marcone Corrêa Pereira (P) USP
Flank David Morais Bezerra (P) UFPB
Rajesh Mahadevan (P) UDEC
Alfredo Canelas Botta (P) UDELAR
Marcos Antonio Ferreira de Araujo
Marcus Antonio Mendonça Marrocos
Antonio André Novotny
Gaetano Siciliano
Gustavo Silvestre do Amaral Costa
Tese
Otimização de forma e controle ótimo para problemas de fronteira livre
Esta tese é sobre otimização de forma e controle ótimo para problemas de fronteira livre, primeiramente estudamos três problemas de fronteira livre, o problema de fronteira livre de Bernoulli, o problema de fronteira livre com tensão superficial e o problema de fronteira livre de Stokes, e também estudamos dois problemas de controle ótimo, o problema de controle ótimo da fronteira livre do problema de Bernoulli e o controle ótimo da fronteira livre do problema com tensão superficial. No estudo do problema da fronteira livre do problema com tensão superficial surgiu um novo problema, um problema de fronteira livre com condições de fronteira de tipo Ventcel, provamos a existência e a unicidade da solução de tal problema. O objetivo aqui é contribuir com aspectos teóricos na área de otimização de forma e de controle ótimo para problemas de fronteira livre. Em particular, estudamos quatros problemas de fronteira livre, de Bernoulli, com tensão Superficial, de tipo Ventcel e de Stokes. Para tanto, são apresentados resultados sobre a diferenciabilidade em relação à forma. Além disso, utilizamos algumas ideias de pesquisa da teoria de otimização de forma e controle ótimo para provar a existência e unicidade dos três primeiros problemas citado aqui neste parágrafo, e o controle ótimo foram realizados. Para tanto, acreditamos que tais resultados podem ser importantes e utilizados para pesquisa numérica para aprimoração da proximidade de interfaces de forma, fazendo uso de algum algoritmo de otimização de forma, por exemplo o Level-Set Méthod. Resultados teóricos são apresentados para os problemas de fronteira livre com tensão su- perficial, a existência e unicidade do problema é provado, também é feito o controle ótimo para a fronteira livre de tal problema. No estudo do problema de tensão superficial surgiu um problema de fronteira livre com o operador de Laplace-Beltrame na fronteira, e então provamos a existência e unicidade de tal problema utilizando resultados sobre regularidade de equações diferenciais parciais, otimização de forma, análise funcional e resultados sobre espaços de Sobo- lev. No estudo do problema fronteira livre de Bernoulli, apresentamos algumas expressões de domínios, utilizamos nesta etapa o método do adjunto médio. Já na parte de controle da fron- teira livre do problema de Bernoulli, conseguimos mostrar a existência e unicidade do problema utilizando um funcional objetivo diferente do apresentado por Antoine et all em [14]. Para o problema de Stokes, apresentamos a derivada de forma de cada uma das equações que compõe o sistema de equações diferenciais parciais de Stokes. No estudo do problema de fronteira livre de Stokes nos deparamos com um novo problema, semelhante ao problema de Stokes. Deixa- mos como direções de pesquisas futuras mostrar a existência e unicidade da solução para esse sistema semelhante ao de Stokes.
Otimização de forma, fronteira livre, controle ótimo, derivada de forma